sexta-feira, 23 de outubro de 2009

A magia na umbanda - Site Espírito e Magia


Magia nada mais é do que a manipulação de elementos e da energia neles contida. Como numa experiência alquímica, manipula-se esses elementos a fim de atingir um objetivo determinado, e não há nada de sobrenatural nisso. Sobrenatural seria aquilo impossível de se alcançar, já a manipulação mágica, sendo possível, é algo perfeitamente natural – o diferencial é que foge à compreensão convencional, o que a coloca à margem dos demais conhecimentos.

A arte da magia se faz presente em todas as civilizações conhecidas, desde as mesopotâmicas até as ameríndias, cada qual adaptando rituais e métodos de acordo com sua crença e cultura. Assim, a magia tem atravessado séculos, resistindo à perseguições e tentativas de minimizá-la ou então de classificá-la, de forma preconceituosa, como crendice popular. Mas na realidade, a crença na magia ultrapassa os limites das barreiras sociais e até culturais.

Ao recorrer a simpatias, benzimentos, determinadas rezas, nada mais se está fazendo do que apelando para a magia.Assim, é possível afirmar que a Umbanda é a síntese da magia, pois agrega elementos dos mais diversos povos: europeus, africanos e ameríndios – isso sem contar as correntes que tentam inserir novos elementos à sua liturgia.

Então, a Umbanda é magística por excelência.Entretanto, é sempre bom tomar o cuidado para não se deixar iludir e cair naquela crença infantil de que a magia é a solução para tudo. A Inteligência Universal certamente atua sobre o destino de cada um, só permitindo que aconteça aquilo que for de seu merecimento ou necessário ao seu aprimoramento espiritual.

A função da magia, nesse caso, é fornecer “meios” para que os trabalhadores do Universo (que alguns chamam de anjos, outros de mentores, outros, simplesmente de “guias”) possam trabalhar e auxiliar os homens naquilo que necessitam.Existem aqueles que, deslumbrados com aquilo que acreditam ser possível conseguir com a magia, ou ainda, desconhecendo as Leis que regem o Universo, passam a acreditar que tudo podem conseguir usando essa ferramenta, buscando atingir seus objetivos, não importando os meios. Tentam – e acreditam conseguir – burlar as Leis mais primordiais que existem. Muitas vezes conquistam um sucesso efêmero, o que os deixa ainda mais iludidos, já que não possuem a compreensão das dívidas que contraem ao tentar (em vão) ludibriar os olhos do Astral, que nada deixam de ver.O uso da magia deve ser responsável.

As Leis de Umbanda são severas, usar seus meios requer responsabilidade e maturidade e infelizmente não são todos que estão preparados para isso. Aceitar a magia que a vida realiza naturalmente, dia a dia, é um grande sinal de resignação e sabedoria, pois quem assim o faz, respeita aquilo que preparou para si, já que tudo é fruto do merecimento. Manipular energias e elementos com responsabilidade é um trabalho nobre, mas é para poucos, pois são poucos os que sabem fazer isso sem interferir nas Leis do Universo, que é é justo, como justa é a Umbanda, que caminha sempre à trilha das Leis de Deus.

Artigo gentilmente cedido pelo sociólogo e pesquisador Douglas Fersan.
Postado por André Mendes às 10:47 2 comentários




Breve entrevista com Tereza Stein

Tereza Stein é natural de Limeira, no interior do estado de São Paulo.
Nascida em 1952 em uma família judia, não tardou a romper com as tradições e tornou-se um tipo de ovelha negra. Peregrinou por diversas regiões místicas do planeta (Machu-Pichu, Santiago de Compostela e Lourdes). Iniciou-se na EMA - Escola Mística Ancestral - sociedade iniciática e magística de longa tradição celta. Atualmente é uma respeitada feiticeira brasileira, muito embora prefira manter-se no anonimato. Foi a muito custo que concordou em conceder essa breve entrevista.


Espírito e Magia: Como é ser uma feiticeira hoje?
Tereza Stein: É a mesma coisa que ser uma feiticeira há mil anos atrás. É hamonizar-se com a natureza e todo o poder de seus elementos.

Espírito e Magia: Por que a senhora não gosta de conceder entrevistas e posar para fotografias?
Tereza Stein: Por uma razão óbvia: gosto de preservar a minha privacidade. Ainda mais sendo uma feiticeira, pois nesse país existe uma intolerância religiosa velada. A maioria das pessoas se diz democrática mas dificilmente respeita aquilo que não conhece. Tenho família e filhos, não tenho o direito de expô-los assim.

Espírito e Magia: Foi difícil para a senhora romper com o judaísmo?
Tereza Stein: Nunca rompi totalmente, apenas não sigo a sua tradição. Mas minha família é judia e jamais jogaria no lixo o seu passado. Amo o povo judeu, tão sofrido e injustiçado, mas me identifiquei mais com outras tradições, como a nórdica e a celta. Não vejo razões para me manter presa a uma tradição de berço sendo que simpatizo e me identifico mais com outra. Claro que a família não aceitou, foi um escândalo na época, mas o tempo é um santo remédio.

Espírito e Magia: Mas a senhora parece seguir algumas tradições católicas também, como a crença em santos...
Tereza Stein: Nada tenho contra o catolicismo. Aqueles a quem chamam de santos católicos são seres iluminados enviados ao nosso planeta por uma força maior, a fim de nos disciplinar com seu exemplo. Francisco de Assis é o maior desses exemplos.

Espírito e Magia: A senhora possui poderes mágicos?
Tereza Stein: Ninguém possui. Nós possuímos apenas a capacidade de movimentar a energia que existe na Terra e sobre tudo que há nela. Ser um mago é conhecer as forças que o planeta possui. Eu apenas domino a arte de direcionar essas forças. Isso é ser uma feiticeira ancestral.

Espírito e Magia: E que tipo de coisa a senhora consegue fazer ou obter com a manipulação desses elementos?

Tereza Stein: Principalmente a limpeza da aura, a cura do espírito e do corpo físico. Mas também é possível algumas transmutações e manipulação do destino, mas esse assunto é muito mais profundo e não deve ser tratado aqui.

Espírito e Magia:
A senhora gostaria de deixar alguma mensagem para os leitores do site?
Tereza Stein: Gostaria apenas de dizer que a fé é a grande força que move a vida das pessoas. Sem a fé nada se alcança, não importa o nome que se dê ao Senhor do universo, mas quando nele se ampara, tudo se consegue, claro, dentro de sua lei. O amor é a maior manifestação desse Senhor e, infelizmente, é a única salvação para o mundo, que encontra-se agonizante. Fé, meus amigos e irmãos.

SITE DE PESQUISA:

http://espiritoemagia.blogspot.com/