sexta-feira, 20 de novembro de 2009

GREVE: PARALIZAÇÃO CONTINUA EM SEU 3º DIA. ADESÃO ACIMA DE 95%. PRESIDENTE ROSENWAL CONVOCA TODOS OS SERVIDORES PARA GRANDE PASSEATA DIA 19

GIF animations generator gifup.com
GIF animations generator gifup.com


Já são três dias de paralisação dos servidores do Poder Judiciário. Nos Fóruns da Capital e Várzea Grande os processos também estão todos parados e a vida da sociedade alterada pelo descaso da Presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. A informação é do presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso (Sinjusmat), Rosenwal Rodrigues.

Com essa greve, as decisões judiciais não são cumpridas, porque ao chegar na escrivania não encontra servidor para dar andamento, os oficiais não estão trabalhando e com isso as intimações não são feitas, os mandados não seguem adiante. “É como eu disse o TJ quer minimizar, mas sem o servidor a Justiça não funciona, nós somos 50% dessa engrenagem, e eles não nos respeitam, não valorizam o nosso trabalho”, disse o presidente do Sindicato.

Os servidores reivindicam pagamento de passivos trabalhistas, progressão do nível de carreira,entre outros, mas tudo isso se resume num item - respeito aos direitos adquiridos. “A Presidência do TJ mantém a postura de não negociar com os servidores, mas o Poder Judiciário não é feito somente de juiz”, comentou Rosenwal Rodrigues.

O clima esquenta, e nessa quinta-feira chegam ônibus do interior trazendo grupos de servidores que engrossam o protesto em Cuiabá. “O TJ não mostra a realidade dos fatos à sociedade e aos meios de comunicação. A informação de que com essa paralisação não acontece nada, não é verdadeira, pois a vida de muitos cidadãos está sendo afetada e não é por nossa culpa, mas pela falta de respeito do presidente do TJ,” disse o sindicalista.

O ponto de concentração tem sido o Forum da Capital, no Centro Político Administrativo, em Cuiabá. Amanhã, dia 19, a partir das 11 horas, a manifestação continua, onde haverá uma grande passeata. “Queremos justiça e que o Poder, responsável por fazer as leis serem obedecidas, também as respeitem”, desabafou Rosenwal.

Só estão sendo cumpridas as decisões com liminares e liberação de réu preso.

Da Redação do Sinjusmat: Cirlene Lopes.

http://www.sinjusmat.com/2009/11/greve-paralizacao-continua-em-seu-3-dia.html