sexta-feira, 7 de maio de 2010

Desembargador é homenageado como "magistrado de escol, culto, sério, diligente e consciente em relação aos seus posicionamentos"



ABRE-SE MAIS UMA VAGA: Leônidas Monteiro começa a se despedir do TJ. Desembargador é homenageado como "magistrado de escol, culto, sério, diligente e consciente em relação aos seus posicionamentos"








06/05/2010 - 16:14:00

TURMA DE CÍVEIS REUNIDAS

Sessão é marcada por homenagem a desembargador


A sessão matutina da Segunda Turma de Câmaras Cíveis Reunidas de Direito Privado, realizada nesta quinta-feira (6 de maio), foi marcada por manifestações e palavras de reverência e agradecimento ao desembargador Leônidas Duarte Monteiro, que conduziu pela última vez a sessão colegiada antes de sua aposentadoria, a ser oficializada no fim do mês de maio. Magistrados e servidores se integraram em uma iniciativa surpresa organizada para render homenagens ao desembargador, que se afastará da judicatura após 18 anos de atuação no Tribunal de Justiça de Mato Grosso. O magistrado completará 70 anos no próximo dia 2 de junho, idade limite considerada pela Constituição Federal, em seu artigo 40, parágrafo primeiro, inciso III, alínea “a”, para se manter no serviço público.

Como de praxe, o desembargador presidiu os trabalhos que consistem na apreciação de recursos interpostos nos autos dos processos que tramitam nas câmaras cíveis da Instituição. No final da manhã, após o cumprimento das pautas previstas para o período, a sessão foi interrompida para a declamação de um pronunciamento por parte do desembargador Sebastião de Moraes Filho. Emocionado, o desembargador dirigiu ao colega palavras de gratidão e reconhecimento pelos seus serviços prestados ao longo da carreira. “É fato público e notório que o desembargador Leônidas, vindo do Ministério Público, transformou-se, como era de se esperar, em um magistrado de escol, culto, sério, diligente e consciente em relação aos seus posicionamentos, e todos nós, indistintamente, aprendemos com ele, como fazer a verdadeira justiça”. Antes de concluir suas palavras, o desembargador Sebastião de Moraes desejou-lhe sorte no prosseguimento de seus projetos pessoais vindouros. “O senhor apenas concluiu um sonho em seu ciclo de vida. Vá à busca de realizar outros sonhos porque ainda está carregado de energia para outras epopéias. Escreveu apenas parte de uma história, complete seu livro”.

Presente à sessão, o presidente do TJMT, desembargador José Silvério Gomes, tomou a palavra para também homenageá-lo. Em breves considerações, relembrou o fato de ter conhecido o colega em 1987, época em que ocupava a função de juiz convocado no TJMT e Leônidas Monteiro era procurador de Justiça. “Desde então, nós estreitamos nossas relações e meu respeito e admiração somente aumentaram. O senhor, como pessoa e gestor, sempre esteve voltado para a causa pública, para os servidores e a Instituição como um todo”, asseverou.

As manifestações de apreço foram reproduzidas, seqüencialmente pelos desembargadores Guiomar Teodoro Borges, Carlos Alberto Alves da Rocha, pela juíza substituta de Segundo Grau Marilsen Andrade Addario, e pelo juiz convocado Alexandre Elias Filho.

Companheirismo – Os servidores lotados no gabinete do magistrado também renderam homenagens ao desembargador Leônidas Monteiro. Na opinião da servidora Myriam Almeida, dentre os vários ensinamentos aprendidos, o desembargador mostrou o caminho do respeito ao ser humano, sem qualquer diferenciação de profissão ou classe social. Já Maria do Carmo Borges de Campos ressaltou a tranqüilidade transmitida pelo desembargador à sua equipe. “Se existe paz em algum lugar, ela está presente no nosso gabinete”, afirmou.

Após ouvir todas as homenagens, o desembargador Leônidas Duarte Monteiro fez um agradecimento público, destacando que, ao longo de toda a sua carreira, procurou sempre se doar ao máximo a todas as atribuições a ele confiadas. “Fui nomeado para o cargo de desembargador guiado por um ideal, buscando permanentemente a justiça, de forma a fazer o que a sociedade espera de um julgador. Aprendi muito ao longo da minha carreira com os colegas e servidores. Muito obrigado a todos”.

O desembargador Leônidas Monteiro foi nomeado desembargador em 1992, após 26 anos como membro do Ministério Público Estadual. Foi presidente do TJMT entre 2001 e 2003 e presidente do Tribunal Regional Eleitoral nos anos de 2008 e 2009.

FONTE COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO DO TJMT


pesquisa:

http://paginadoenock.com.br/home/post/5997