terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

CANSAÇO DA CORRUPÇÃO - postado por Protogenes Queiroz


 Por : Geraldo Elisio

No Brasil, temos dois ótimos exemplos: o delegado da Polícia Federal, Protógenes Queiroz, hoje ocupando uma cadeira de deputado federal pelo PC do B de São Paulo, e o ex-juiz federal Fausto De Sanctis, que ocupou a 6ª Vara Criminal de São Paulo. Um investigou e prendeu notórios marginais de colarinho branco. Outro os condenou.

Foi o bastante para que por muito pouco fossem transformados de policial de alta respeitabilidade e exemplo nacional e juiz nas mesmas circunstâncias, em vilões acobertados por pessoas que em hipótese alguma têm esse direito. Como se uma federação de bandidos tivesse ocupado o Brasil.

No plano exterior chega a vez de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, que a Inglaterra deseja extraditar para a Suécia, acusado de crimes sexuais, ou seja, transar sem a utilização de preservativos, que lá é considerado uma forma leve de estupro. Será que todos os suecos anteriores a essa lei são filhos do estupro?

Ou o que se deseja com isso é ameaçar Assange e o WikiLeaks para não divulgar os documentos secretos da diplomacia norte-americana, revelando que os EUA não perderam o mau hábito de bisbilhotar a vida de todos os países do mundo, como se fossem de fato o Grande Irmão.

Tida e havida como a maior democracia do mundo (?) será que os contribuintes do fisco dos Estados Unidos da América também estão integrados a um sistema internacional de acobertamento de corrupções e outras falcatruas? Será que o WikiLeaks, com a documentação de que dispõe em mãos, irá diante desse impasse, encerrar as suas atividades? Assange já disse que não.

Quem e para que quer deter tanto dinheiro se, ao final de suas vidas, da terra nada levarão, igualando-se na horizontal sob sete palmos de terra ou cremados a qualquer mendigo pé-rapado e, ainda, no final dos tempos, quando o planeta na imensidão do infinito deixar de existir, transformando-se em poeira de estralas ou buraco negro, mais ainda isto se fará patente?

Como disse o escritor português Premio Nobel de Literatura, José Saramago, no filme José e Pilar, sem tomar conhecimento sequer de que Virgílio escreveu a Eneida? O que dizer de alguns poucos de vida limitada a um talão de cheque, perdidos neste “mundo, mundo, vasto mundo”, como disse o poeta de Itabira, Carlos Drummond de Andrade?

Naturalmente só pode ser gente de consciência pesada e que sabe, por convicção que os seus lugares são por detrás das grades nesta vida e, se tiverem um mínimo de lucidez, apavoram-se com a perspectiva metafísica, entrando em pânico de lerem a Divina Comédia de Dante, em seu passeio com o poeta Homero pelos círculos do inferno.

Mas como tudo na vida tem um limite, queiram ou não, gostem ou não, no mundo inteiro a hora dos corruptos parece estar chegando.


Por Protógenes Queiroz às 15h40