sexta-feira, 24 de junho de 2011

A MULHER






A Mulher

Eu, a mulher de fogo, ardente em chama,
Posso ser fria, nebulosa e calma;
Posso ser tantas e mil vezes alma,
Ser aquela mesma que por tudo ama.
Eu, a mulher-mistério apoiada em trama,
A mais fêmea delas, delicada palma...
Sem amor, sem ele e porém sem trauma,
No desejo único de ser sempre dama.

Eu, a filha, a irmã, a que tanto chora,
A que ergue o sol que mais ilumina,
A que vê o filho cedo ir embora.

Eu, a feliz lição que a vida ensina,
Sou amor, sou parte que a vida aflora;
Sou amor, sou arte e a feminina.


de Narcélio Lima de Assis




(poema do facebook- do amigo José Poço e sua amiga)