domingo, 6 de novembro de 2011

BEIJO ...



BEIJO

Se de repente o calor envolver tuas veias
Teu sangue pulsar em meu peito
Tua língua colar estrelas em meu céu da boca,
E a saliva escorrer entre os meus lábios...
Dá-me então esse teu beijo quente.
Leva de mim minha pureza,
E entrega a perdição de tua carne.
Faça do meu corpo o poço de teu desejo
E em tresloucadas mordidas
Sacie minha fome, 
Possua-me!
E serei a única mulher de tua vida.
Me queira no chão, na chuva 
Grite meu nome feito fera
Tatue teus sonhos em minha boca 
Cubra-me com teus galhos asas
E assim mergulharei em teu mundo.
Unida a ti nesse instante único,
A suspirar por teu beijo eterno.
(MérciBenício)