quinta-feira, 3 de novembro de 2011

HITLER e A IGREJA NAZI-PROTESTANTE


A Igreja Nacional do Reich ou Igreja do Reich (em alemão: Reichskirche) foi uma igreja protestante da Alemanha nazista, cujo objetivo era abranger e nazificar todos os alemães protestantes numa única instituição.

Foi criada em julho de 1933, quando os representantes das igrejas protestantes alemães escreveram uma constituição para uma Igreja do Reich, criada à partir da fusão das 28 igrejas luteranas e reformistas alemães, que englobavam em torno de 48 milhões de adeptos.

Sua criação foi formalmente reconhecida pelo Reichstag no dia 14 de julho.

A ideologia da Igreja do Reich era baseada no "cristianismo positivo".

Durante a Segunda Guerra Mundial o regime nazista visava aplicar um programa de trinta pontos para a Igreja do Reich, no qual, pretendia-se substituir o cristianismo



Ideologia da Igreja

Flag of the NSDAP (1920–1945).svg



A ideologia da Igreja do Reich era baseada no "cristianismo positivo".[9] Durante a Segunda Guerra Mundial o regime nazista visava aplicar um programa de trinta pontos para a Igreja do Reich, no qual, pretendia-se substituir o cristianismo pelo paganismo germânico,[7] eles foram apresentados por Alfred Rosenberg, editor do Völkischer Beobachter, assumidamente pagão, dentre os pontos mais importantes estão:

1. A Igreja Nacional do Reich da Alemanha afirma categoricamente o direito e o poder exclusivos de controlar todas as igrejas na jurisdição do Reich: declara serem elas as igrejas nacionais do Reich alemão.

5. A Igreja Nacional se dispõe a exterminar irrevogavelmente (…) as crenças cristãs estranhas e estrangeiras trazidas para a Alemanha no malfadado ano de 800.

7. A Igreja Nacional não tem escribaspastorescapelães ou padres, mas oradores do Reich para falar em seu nome.

8. O ariano Jesus, teria lutado corajosamente para destruir o Judaísmo e teria caído vítima na luta, assim os alemães agora estariam exortados a chegar a serem vencedores na própria luta de Jesus contra os judeus.

13. A Igreja Nacional exige a imediata publicação da cessação e difusão da Bíblia na Alemanha.

14. A Igreja Nacional declara que para ela, e consequentemente, para toda a nação alemã, ficou decidido que Minha Luta, do Führer, é o maior de todos os documentos. Ele (…) não somente contém a maior, mas incorpora a mais pura e verdadeira moral para a vida atual e futura de nossa nação.

18. A Igreja Nacional retirará de seus altares todos os crucifixos, bíblias e santos. Sobre os altares não deve haver nada além de Minha luta (para a nação germânica e , portanto, para Deus o livro mais sagrado) e à esquerda do altar uma espada.

30. No dia de sua fundação a cruz cristã deve ser removida de todas as igrejas, catedrais e capelas e deve ser substituída pelo único símbolo inconquistável – a suástica.[10]


Pesquisa na internet - Fonte:



Minha opinião pessoal:

Deixo aqui, exposto para que todos vejam a facilidade que HITLER teve para dominar os alemães, sendo assim peço cautela, em viver e conviver em qualquer IGREJA, pois podem estar sendo usado para interesses escusos, como no caso de HITLER e SEUS SEGUIDORES.

Eles usaram a boa fé das pessoas para concluir seus planos ambiciosos e por meio da religião, dominou a CONSCIÊNCIA DO POVO ALEMÃO, que acreditavam estavam seguindo a vontade de alguns Líderes enviado por DEUS, todos sabemos, quais eram seus interesses... Hoje, após a morte de "milhões" de pessoas.

A fé é algo PESSOAL, ninguém pode manipulá-la, isto pertence a cada um. 

A fé liga VOCÊ a DEUS e não a uma membro de uma igreja. 


Se alguém te PEDIR para fazer algo errado, que fira a INTEGRIDADE DE DEUS, fuja desta pessoa, pois ela está apenas usando você, para concluir seus planos. Um membro de uma Igreja, apenas faz seu papel, em repassar seus conhecimentos sobre o que é DEUS.

DEUS não te dará um carro, em troca da sua fidelidade ... DEUS TE DARÁ OPORTUNIDADE PARA CONSEGUIR ... isto seria injusto com o resto do mundo, principalmente com o continente Africano. Neste caso DEUS, seria CRUEL. 


DEUS SERIA HIPOCRATO ... eu não seguia um DEUS que exclui seus filhos, para benefícios de alguns.