quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Texto meu, escrito em 2009 ...


Centro Espírita Benedito da Cura – palestra do dia 10.05.2009 – Professor OMAR -  UNIVAG –





O tema central da palestra, realizada pelo professor OMAR foi baseado que devemos conter o nosso lado “mal”, alias o nosso instinto, para que possa evoluir e crescer espiritualmente.



Refletiu sobre o ser humano, como este ser humano, pode reagir a tais situações, com comportamentos que irão beneficiá-los ou prejudicá-los. Somos o bem e mal, Omega e alfa... somos tudo ou nada.



Participamos da vida em sociedade e por meio dela somos educados com seus valores e crenças. Isto se incorpora em nosso ser, sem ser questionado ou analisado, portanto deveria se tornar algo que devemos pensar, se é correto ou está de certa forma equivocado.



Pensamos que estamos agindo corretamente quando cumprimos normas e regras, mas as vezes, estas normas e regras são o pivor que leva a fazer o mal. Não quero questionar as regras impostas, porém algumas são utilizadas para beneficiar o nosso lado mal.



Somos parte da natureza, portanto, dotados de instinto de preservação, as vezes estes instintos são necessários para nos mantermos vivos e lutar pela nossa sobrevivência. Contudo, chegamos a um estágio que não precisamos mais desses instintos, tão evidentes nas nossas personalidades, apenas quando necessários.



Utilizamos a educação para amenizar este lado ainda animal da nossa alma. Precisamos educá-las para a vida futura. O mundo precisa seres humanos mais evoluídos e menos animalesco. Precisamos vencer um ser milenar para impor um novo ser que desabrocha para cumprir a missão de fazer da terra, um planeta de regeneração.



Está missão cabe a nós, por isto educando o nosso interior para vencer as dificuldades que se encontra dentro de nós.



Como isto custa caro, principalmente, quando somos seres sociais e vivemos em sociedade.



Educar nossos instintos para viver em paz social e em paz individual. Sendo que um complementa o outro, pois somos seres individuais que se vivem em um meio social. Portanto, estamos em mundo composto por diversas raças, com conhecimentos diferentes e crenças diferentes. Se não limitarmos a viver em harmonia, pois alguém não acredita naquilo que eu acredito, viveremos em um mundo em plena guerra ideológicas e religiosas.



A busca pela paz transforma a nossa realidade em uma situação de conflito a qual não devemos deixar de exigir, pois temos que lutar para alterar as formas de pensar ultrapassadas de algumas pessoas. Estamos em pleno desenvolvimento é retornar a idade média seria o aniquilamento do nosso ser, pois devemos convir que acreditar em idéias ultrapassadas e convicções atrasadas é retroceder o mundo a uma vida sem sentido e extramente alienadas.



Devemos lutar por um mundo de IGUALDADE e RESPEITO das diversas culturas que existem na face da terra, jamais nos limitar a conceitos pequenos que nos rodeiam dentro do nosso convívio social.



São pensamentos pequenos que nos fazem pequenos. São sentimentos equivocados que nos fazem limitados.



Portanto, somente a educação do nosso ser que levará a LIBERTAÇÃO das nossas mentes para viver em plena comunhão com todos os seres humanos, em qualquer parte do nosso Planeta, em qualquer lugar que desejamos viver.



Cuiabá, 14/05/2009.



Texto redigido por Cláudia Cristinne Fanaia de AlmeidaDorst