sexta-feira, 27 de abril de 2012

POEMA DA MINHA GABI

by Cláudia Fanaia Almeida Dorst: POEMA DA MINHA GABI:


DESMATAMENTO


Mata, mata, mata
Quando você desmata
Você mata a natureza


Mata, mata, mata
Quando você desmata
Você se mata


Matando a natureza
E as cidades
Ficarem cinzas


Ficando sem
Oxigênio
E sem água


E as pessoas?
Morrem, morrem, morrem


Não mate a natureza
Tenha amor a vida
Não se mate.



Gabriela Fanaia Dorst
Cuiabá, 03/10/2009 – 10 anos