quinta-feira, 12 de abril de 2012

Sobre o assunto gerar Bebe Anencéfalo

Bebê anencéfalo morre em Cuiabá após Justiça negar pedido de aborto

Um bebê que nasceu com anencefalia (sem cérebro) em Cuiabá morreu na tarde desta quarta-feira (11), em um hospital particular, mesmo após a família buscar na Justiça, por duas vezes, a liberação da interrupção da gravidez.

A recém-nascida morreu às 14h  e ficou viva por apenas 1 minuto. A mãe da menina continua internada e está sedada por ter tido algumas complicações durante a cirurgia. Em entrevista ao G1, a avó da criança, Dalete Soares de Souza, contou que, após o diagnóstico de anencefalia obtido ainda durante a gravidez da filha, a decisão da família foi pela interrupção da gestação por conta dos riscos. Ela contou ainda que o parto foi prematuro e o bebê tinha quase 8 meses de gestação.


“Ela [filha] buscou pelos meios legais interromper a gravidez. Caminhamos contra o tempo e contra o povo. Agora, a minha neta morreu. Isso tudo foi uma injustiça”, relata a educadora ao lembrar que a triste data coincide com o dia em que o Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou o julgamento da ação que pede que seja liberada a interrupção da gravidez de feto sem cérebro.

Até o momento, cinco ministros do Supremo já votaram a favor da liberação do aborto no caso de feto anencéfalo: Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Joaquim Barbosa, Luiz Fux e Cármen Lúcia. A sessão está em intervalo e deve ser retomada em instantes.

Faltam cinco ministros para votar: Ayres Britto, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Gilmar Mendes e Cezar Peluso. O ministro Dias Toffoli se declarou impedido de participar do julgamento por ter participado do processo enquanto era advogado-geral da União e ter emitido parecer a favor da legalidade da interrupção da gravidez nos casos de fetos sem cérebro.

http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2012/04/bebe-anencefalo-morre-em-cuiaba-no-dia-que-stf-vota-legalidade-de-aborto.html
.x.x.x..x.x.


A medicina e os fatos já provaram que um bebe nesta condição não tem SOBREVIDA FORA DO ÚTERO, para que prolongar o sofrimento, se está criança está morta assim que nascer.

Isto é ilógico e irracional, fazer uma mãe, que deseja ter um filho, gerar um criança sem vida. Não me diga que ela tem um espírito, que ele tem que passar por isto, para pureficar seu corpo. Não acredito que Deus faça isto com qualquer ser, isto é apenas um problema de má formação.

CRIME SERÁ OBRIGAR ESTÁ MULHER A MANTER UMA GRAVIDEZ POR 09 MESES, SABENDO QUE ELE IRÁ MORRER, ASSIM QUE SAIR DO ÚTERO.

SENHORES MINISTROS, PLEASE, TENHA COMPAIXÃO DESTAS MULHERES ... EM OUTRO MOMENTO, TERÃO SEUS FILHOS NORMAIS E SÁDIOS.