quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Muitas Vidas ... experiências de vida

Ontem no Shopping PANTANAL, batendo perna e fazendo algumas compras com a minha sobrinha Slaine, paramos nas lojas Americanas, fui parar na sessão de Livro, ia comprar o Livro de Dan Brown, O Símbolo Perdido ... ficou para próxima leitura,  meus olhos foi de encontro com o livro de Brian Weiss ... já fazia muito tempo que li seus livros, penso que um 10 anos.
 

Comecei a ler o livro Muitas Vidas, Muitos Mestre, de Brian Weiss, nunca consegui ler este livro, penso que não deveria ser o momento para lê-lo, não estava madura o suficiente para entendê-lo ... a frase no prefácio diz o que imaginei

“SEI QUE PARA TUDO HÁ UMA RAZÃO. Talvez na hora não tenhamos o discernimento, nem a percepção para compreender, porém, como o tempo e paciência, ela acaba por se revelar.”
  



CARL JUNG
 
“ denominou de INCONSCIENTE COLETIVO, 
a fonte de energia que nos cerca 
e que contém a memória 
de toda raça humana.” 

(Pagina 13)


 Neste momento, estou no capítulo 02, onde o Dr. BRIAN WEISS utiliza o recurso de hipnose para recordar fatos já esquecidos, mas registrado no inconsciente.

A técnica da HIPNOSE é utilizada por profissionais capacitados (Hipnotizador Treinado). Esta técnica é capaz de relaxar o corpo, desligar da realidade atual, aguçando a memória e a trazendo ao consciente os registros de fatos e tramas guardando no inconsciente.

A hipnose auxilia na ansiedade, na eliminação de fobia, na alteração de alguns hábitos e também ajuda no desbloqueio e recuperação de fatos esquecidos ou reprimidos.

Neste exato momento, quero entender a Regressão de Memória, a TVP (Terapia de Vidas Passadas). Creio que o meu crescimento vem se somatizando ao longo da vida, espero que com o tempo, entenda a missão a mim designada.

Sempre  senti  um  grande e imenso vazio dentro mim, como se faltasse algo ... fiz muitas escolhas para suprir este vazio, estudei com afinco, fiz teatro, pintura em telas, corte e costuras, tricô ... namoro, paixões...  sempre ocupando o tempo com que aparecesse, para não deixar o vazio ter espaço dentro de mim ... chegou um momento, que tinha uma vida estável, tinha me formado, trabalhava, tinha meu carro próprio ... mas o vazio ainda continuava ... pensei chegou o momento de casar e construir uma família. Parti para “solução do momento”, ter uma família constituída dentro dos padrões concebidos. Conheci o Rui Dorst, em 06 meses resolvemos nos unir e construir uma família, nesta época já tinha um filho, que acabou aproximando o Rui de mim, pois não conhecia seu pai, a situação do Rafael, era a mesma... nunca tinha a oportunidade de conhecer seu pai, tendo em vista que havia mudado de Cuiabá.

Por um longo tempo, o vazio sumiu, tendo em vista a felicidade de estar com alguém que gostava, vieram os filhos, no nascimento do último filho, começaram os sintomas de uma depressão pós-parto, em 2000. Um  sentimento de inutilidade tomou conta da alma, a vida se tornou sem sentido, repleta de dúvidas e devaneios, imagem sendo refletida de um passado e de um futuro ... naquele momento não entendia nada. A vida ficou sem sentido... sem cor. 

Comecei a freqüentar um Centro Espírita, fiz varias sessões psicanálises para entender o que se passava em minha mente. E entender a sensação por que a vida havia perdido o sentido ... isto aconteceu em 2000. Apesar de continuar trabalhando com afinco, cuidando dos meus filhos, mantendo o casamento como podia, assim a vida seguiu ... mas a minha alma estava muito perdida, sem rumo... Nunca parei de trabalhar, alias aumentei a carga horária, minha família ficou distante ... comecei a estudar novamente, fiz uma pós-graduação em 2003 até 2004, nos fim de semana. Mas deixei minha família, para tentar esquecer que tinha um problema dentro de mim. Onde culminou com a separação, em 2006.

Os psicólogos e psiquiatras sempre me auxiliavam (Dra. Gilda, Dra Maria Helena Paixão, Dra. Reneé e Dr. Josemar), neste período nunca tirei uma Licença para tentar entender melhor minha mente e estar com meus filhos, apenas tomei medicação controlada... perdi tempo, as ganhei em aprendizagem ... não se deve ir contra aos pedidos da alma.

Comecei a estudar a Doutrina Espírita e a mediunidade, para entender a influência dos espíritos nas pessoas, quando comecei a trabalhar na mesa mediúnica, pois já sabia desde 1988 que era um médium, que tinha uma mediunidade ostensiva, que as tristezas e a ansiedade poderia ser apenas uma reação de uma outra alma e não a minha, isto ocorreu em 2002 e os trabalhos mediúnicos em 2003, seguindo dos trabalhos assistências ... na Santa Casa e outros.

Fiz algumas sessões de Regressão, onde a minha mente abriu para um caminho sem volta, com diz Albert Einstein:

“A MENTE QUE SE ABRE 
PARA A UMA NOVA IDÉIA,
JAMAIS VOLTARÁ 
AO TAMANHO ORIGINAL.”

A minha mente se abriu a uma nova fase, fui em busca de explicações aparentemente lógicas, mas nada tradicional... Terapia de Vidas Passadas.

Encontrei respostas a vários medos, fobias e aversões a algumas pessoas ... você acaba entendendo muito do comportamento das pessoas, pois enxergamos como os olhos da alma. Poderia dizer o 3° olho, para os indianos, o Olho de Hórus, para o Egípcio ... isto faz parte da história e muitas vezes ignorados, pela nossa ignorância.

Quebrado a barreira desta vida com a várias vidas, há um excesso de informações, pois as lembranças fluem com naturalidade, sem esforço, que em 1°momento me fez confusa ... não sabia onde poderia chegar.

Tudo se tornou claro com o tempo, de fácil compreensão, entendia tudo com naturalidade. Tudo que havia ouvido, aprendido, registrado e guardado na memória e na alma, durante esta vida e as demais, vai se despertando com o tempo, com as experiências e tudo fazendo sentido e se conectando.

Para alguns, me tornei excêntrica, para outros louca ou bruxa ... cada um com sua concepções e seus conceitos. As barreiras se perderam ... não há, mas sei da falta compreensão dos outros.

Estes conhecimentos, até então registrados no “ INCOSCIENTE COLETIVO”, após despertados, causou transtornos, não só para mim, como para algumas pessoas que não aceitaram e também não queria que isto fosse adiante. Talvez se houve o controle, isto quer dizer, eu seria submetida a situação as quais seria controlada, por um grupo de pessoas, onde dominaria as informações e faria com elas o que quisessem, alterando de acordo com conveniência ou o interesse.

Descobri minha mediunidade, ou melhor, aprendi a controla-la, pois já sabia da sya existência desde 1988... apenas não ligava, ou não dei a vida atenção ao fato. Aprendi a controla-la com o Sr. Wilson em 2003, no Centro Espírita Benedito da Cura, quando comecei meus trabalhos mediúnico e também a psicografia em 2006, devido aos alguns fatos ocorridos, me afastei por completo em 2008, indo apenas em palestras uma vez por semana.

Tive experiências, referente a mediunidade e estudos intensivos com o Dr. Lázaro Antonio, Juiz do Trabalho aposentado, a qual presidia  o Centro Espírita A Caminho da Luz, em frente do Monte Líbano, desativado no início de 2007 e Sr. Abraão, também do Tribunal de Trabalho 23 Região. Aprendi, com eles, as várias religiões, analisamos estudos científicos e tentamos colocar uma conexão entre tudo. Foi lá que conheci a T.V.P. e também tive a experiência na regressão.

Incrível, como uma coisa liga na outra, as experiências vividas somatizadas até chegar na fase transformação:experiências vividas e reais, em experiências cientificas.

Gostaria de ressaltar, da minha ligação com a Doutrina Espírita, que é apenas mais um fase, uma vida ... um experiência momentânea, já que passei por várias religiões em várias vidas. Elas apenas abrem espaço para um novo caminho a seguir ...

Amo a ciência, amo o Ser Supremo, amo o Planeta Terra ... a energia que mantém todo o universo, em pleno crescimento ... isto me dá vida ... busca pelo inexplicável.

Digo, também, da felicidade que este novo mundo me traz ... A CAMINHO DA LUZ ... pois a LUZ se propaga, dando cor e vida a tudo...

Toda esta experiência é um sinal, que tenho muito a apreender ... nada é absoluto, tudo é relativo.

Fico por aqui, no momento ...  mas deixo uma frase de BRIAN WEISS

“MANTENHA A SUA MENTE ABERTA, ELE ME DIZIA (o seu lado lógico dizendo a ele), A VERDADEIRA CIÊNCIA COMECA COM A OBSERVAÇÃO”...

“MANTENHA A MENTE ABERTA. CONSIGA MAIS DADOS.”


Texto escrito em 23/04/2010, por Cláudia Cristinne Fanaia de Almeida Dorst.