domingo, 23 de fevereiro de 2014

O lado místico de Albert Einstein

Do face Zaria da Luz


"A emoção mais bela e mais profunda que podemos experimentar é a sensação do místico. É o semeador da verdadeira ciência. Aquele para quem esta emoção é um desconhecido, que já não podem admirar e ficar extasiados em temor, é tão bom quanto morto. Para saber que o que é impenetrável para nós realmente existe, manifestando-se como a mais alta sabedoria e a mais radiante beleza, que nossas faculdades maçante pode compreender apenas em suas formas mais primitivas - esse conhecimento, esse sentimento, está no centro de uma verdadeira religiosidade ".

— Albert Einstein (1879 - 1955)