quarta-feira, 12 de março de 2014

Vôo 370 da Malásia: O que aconteceu com o avião?

=> Vôo 370 da Malásia: O que aconteceu com o avião?

É um grande mistério como um avião Boing 777 desaprece no ar como numa clássica cena de filme de ficção científica do fim dos anos 50.

O avião sumir e NINGUÉM ter a menor ideia de onde ele está não é lógico, não está previsto do projeto construtivo e nem foi algo sequer considerado pelo desenvolvimento dessa aeronave.

Um dos aspectos mais estranhos do caso desse desaparecimento é que ele se deu sobre águas rasas. Se o avião tivesse explodido, teriam milhares de destroços. Os assentos dos aviões são flutuantes. Deveria haver rastros. Mas não há.

Os Estados Unidos enviaram agentes do FBI, apesar de terem sublinhado não haver indícios de terrorismo. Fonte governamental norte-americana disse também que os seus satélites não encontraram provas de qualquer explosão.

Os celulares à bordo estão recebendo sinal de radio, mas o avião que usa radio, GPS e frequências diretas via satélite não está.

Hoje, recebi de um amigo este link, que traz uma informação impactante. Há um ufo nas proximidades do vôo no momento do desaparecimento, e não obstante a isso, ele foi registrado no RADAR!




pizap.com13658068694821

Desde quando começou essa história sobre o avião da Malasia Airlines, vôo 370 que a ideia de que eles podem ter simplesmente sido abduzidos não sai da minha cabeça. É estranho pensar nisso assim, porque racionalmente falando, sei que as chances de algo deste naipe acontecerem são baixíssimas. A lógica nos diz que o avião caiu.
Mas por que a ideia desse avião sendo capturado por um ufo gigantesco ainda me perturba? Talvez seja uma forma de negar uma tragédia envolvendo tanta gente…
Eu acho que estaria a favor da queda se não tivesse fuçado o caso. Acabei esbarrando na pagina de um cara que é mecânico do jato 777. O cara sabe tudo e mais um pouco daquele avião. Ele sabe o nome de equipamentos que eu nem ouso imaginar e que estão presentes naquela aeronave. Eu comecei a ficar bolado ao ver a perplexidade deste cara.
Mais do que qualquer um, uma pessoa que entende a mecânica do aparelho pode nos dizer o quanto ele tem camadas superpostas de segurança. O 777, segundo apurei tem um porrilhão de níveis de telemetria. Mesmo caindo e se espatifando, alguma info de telemetria ainda vai responder. O avião sumir e NINGUÉM ter a menor ideia de onde ele está não é logico, não está previsto do projeto construtivo e nem foi algo sequer considerado pelo desenvolvimento dessa aeronave.
Por que o piloto não enviou um sinal de alerta? Mesmo que fosse remotamente possível que o pessoal do avião tivesse tido um mal súbito, o próprio computador do avião se comunicaria com o controle de terra dando informes de irregularidades. Nada disso aconteceu. O avião apenas EVAPOROU, como numa clássica cena de filme de ficção científica do fim dos anos 50.

O FAA e ufos enormes que perseguem aviões


O FAA (Federal Aviation Administration) é um órgão que está oficialmente ciente da presença de objetos voadores não identificados. Há pelo menos um punhado de casos que envolveram analistas do FAA em condições anormais de encontros aéreos pelo mundo.
Um dos casos mais emblemáticos diz respeito a um vôo da Japan Airlines, que voava sobre o Alasca.
O caso do Vôo Japan Air Lines 1628 foi um incidente aéreo envolvendo um avião comercial e três UFOS, que ocorreu em 17 de novembro de 1986. O avião era um modelo Boeing 747, de carga. A aeronave estava numa rota de Paris para Narita , Tóquio, transportando vinho.

Em 5:11 sobre o leste do Alasca, TODA A EQUIPE de bordo testemunhou primeiro dois objetos não identificados à sua esquerda. Estes subiram abruptamente e pareciam numa manobra de escolta.
Cada um tinha duas matrizes retangulares de o que parecia ser bicos ou impulsores brilhantes, embora seus corpos permaneceram obscurecidos pela escuridão.
Quando chegaram mais próximo, a cabine da aeronave ficou intensamente iluminada, ao ponto de o capitão do Japan Airlines poder sentir o calor em seu rosto.
jp2 Vôo 370 da Malásia: O que aconteceu com o avião?    Curiosidades

Estas duas aeronaves misteriosas fizeram uma manobra antes de um terceiro e gigantesco objeto em forma de disco surgir. A aproximação do disco gigante foi tão brusca que fez com que os pilotos do Japan Airlines pedissem uma mudança de curso. Todo o encontro foi acompanhado pelos RADARES, com o ufo enorme aparecendo visivelmente, além das gravações.

O Controle de Tráfego Aéreo temendo uma colisão, imediatamente solicitou que uma outra aeronave que se aproximava, esta um avião da United Airlines, pudesse confirmar o tráfego não identificado, que estava sendo visto pelos pilotos do japão e também aparecia no radar de solo e da aeronave. Mas quando o avião da United obteve condição visual, era 5:51, e nenhuma outra aeronave poderia ser distinguidas. Aquele avistamento durou exatos 50 minutos e terminou nas proximidades do Monte. O avião da United havia perdido “o show”.
Captain747 Vôo 370 da Malásia: O que aconteceu com o avião?    Curiosidades
 O caso foi tão bem documentado em gravações, registros de radar de solo e pela tripulação da aeronave, que era altamente qualificada que o caso “subiu” na hierarquia de investigação. Segundo o comando daquele vôo, cujo capitão era Kenju Terauchi, o primeiro oficial Takanori Tamefuji e o engenheiro de vôo Yoshio Tsukuda, a certeza era que se tratava de três objetos, sendo dois pequenos e este enorme que seguiu de perto o avião deles. Um piloto com 29 anos de vôo nas costas poderia se enganar? Claro que sim! Mas todos dos três na cabine? E o que de fato apareceu no radar?
jp3 Vôo 370 da Malásia: O que aconteceu com o avião?    Curiosidades
O objeto enorme seguiu o avião japonês durante varias manobras, mas de uma hora para outra, estacionou no ar e abandonou a perseguição, muito provavelmente quando o avião da United começava a se aproximar.
Um dia depois, na sede da FAA, surgiu o vice-almirante Donald D. Engen, que assistiu todo o vídeo de mais de meia hora, e pediu-lhes para não falar com ninguém até que eles recebessem um “OK” oficial. Ele disse que iria preparar uma apresentação abrangente dos dados para um grupo de funcionários do governo no dia seguinte. A reunião contou com a presença de representantes do FBI, CIA e do time de pesquisadores e consultores científicos do presidente Reagan, entre outros indivíduos não identificados ou de procedência sigilosa o suficiente para requisitar não serem registrados.
Após a conclusão da apresentação, todos os presentes foram informados de que o incidente era secreto e que o encontro “nunca aconteceu”. Segundo Callahan, os funcionários consideraram os dados de radar como uma representação de primeira instância de um UFO, e tomaram posse de todos os dados apresentados.

John Callahan no entanto, conseguiu manter a posse do vídeo original, o relatório do piloto e também o primeiro relatório do FAA em seu escritório.
Os dados do alvo impressos e esquecidos nos computadores também foram redescobertos, a partir do qual todos os alvos puderam ser reproduzidas e foi remontado o cenário que estavam no céu no momento daquele encontro. fonte

http://www.mundogump.com.br/o-que-aconteceu-com-o-aviao/

)


)