sexta-feira, 18 de julho de 2014

"A cura da Aids poderia estar naquele avião"

Mas a intenção era essa... impedir que os cientistas fizessem alguma descoberta... Mas tudo bem, virão outros... 

Meu amigo Joaquim Francisco, do TJMT, morreu por causa da AIDS, mas ele adorava uma festinha com garotões e não se protegia. 

Agora quem passou para ele? Esse é um grande problema, porque ele saiu com um monte de homens.

Olha a piramide - Joaquim Francisco morreu de AIDS, ele vivia nas festinhas de orgias aqui de Cuiabá. Isto quer dizer, que todos que participavam da FESTA podem ter o vírus da AIDS...

São muitas pessoas, se cada pessoa dessa manter um relacionamento, fora da festa ou tiver seus casos ocasionais... ISTO VIRA UMA EPIDEMIA... ISTO É UM PROBLEMA SOCIAL E DE SAÚDE GRAVÍSSIMO.

Ele esta no topo, ai vem um monte de gente, abaixo que não tem noção que tem o virus da AIDS e continua a sair com um monte de gente e repassando o virus da AIDS.

É POR ISTO QUE SOU DOADORA DE SANGUE ... e não saio com ninguém... virar FREIRA, talvez seja o caso, pois sexo para mim, esta fora dos meus planos, só com pessoas extremamentes confiáveis e que tem o resultado NEGATIVO, para o vírus, como o MEU RESULTADO.  EU NÃO TENHO O VIRUS DA AIDS, PORTANTO, NÃO ME ENVOLVO COM NINGUÉM QUE TENHA UMA VIDA DEVASSA SEXUALMENTE, QUESTÃO DE SAÚDE.





REPORTAGEM DA REVISTA GALILEU



Joep Lange morre em queda de avião na Ucrânia (Foto: Divulgação/Reprodução)
Aqueda do avião da Malaysia Airlines ocorrida nesta quinta-feira, 17, reservou tristes notícias para o mundo da ciência. No voo, estavam cerca de 100 cientistas e ativistas a caminho da Conferência Internacional sobre a Aids, prevista para começar neste domingo (20) na Austrália.
Dentre os mortos, estava o holandês Joep Lange, de 60 anos, reconhecido como um dos maiores especialistas sobre a doença no mundo. O cientista dedicou cerca de 30 anos da sua vida às pesquisas sobre o vírus HIV e à Aids. Ele ficou mundialmente conhecido por defender a diminuição dos custos do tratamento para os países mais pobres. Em anuncio, um professor da Universidade South Wales que havia trabalhado com Lange disse: “Joep tinha um compromisso absoluto com os tratamentos contra o HIV na Ásia e na África”.

Ex-presidente da Sociedade Internacional da Aids (IAS), o cientista estava trabalhando como professor de medicina na Universidade de Amsterdã e era diretor do Instituto de Amsterdã para a Saúde Global e o Desenvolvimento. Em declaração, o atual presidente da IAS falou: “O movimento HIV/Aids perdeu um gigante”.

Pioneiro nas terapias mais acessivas da doença, Lange estava voando para Kuala Lumpur, onde encontraria sua mulher para um voo de conexão à Austrália. Junto dele, estavam cerca de 100 pessoas que seguiam em direção à conferência. Em entrevista a uma rede australiana, Trevor Stratton, um consultor sobre a doença, disse: “A cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião, simplesmente não sabemos”.

http://revistagalileu.globo.com/Sociedade/noticia/2014/07/cura-da-aids-poderia-estar-naquele-aviao.html