terça-feira, 29 de julho de 2014

Hoje é o niver da minha Mãe GLÓRIA...

Bom, minha mãe faleceu há muitos anos, quase 18 anos.

Minha mãe Glória Lyzia Fanaia de Almeida, nasceu em Cuiabá, no dia 29/07/1944. Filha de Sebastião Agenor Pinto Fanaia e Lyzia Monteiro da Silva Fanaia, mas seu nome de solteira, era Glória Lyzia Monteiro da Silva Pinto Fanaia.

Sua infância e adolescência foi aqui em Cuiabá. Tinha uma mãe vaidosa e que adorava holofotes,  tanto que minha mãe e suas irmãs viviam do brilho das colunas sociais da época.

Minha avó Lyzia, filha de Jornalista, Escritor, Membro da Academia de Letras Matogrossense, Professor  e Diretor de Teatro, o imortal Franklin Cassiano da Silva (http://poetafranklincassianodasilva.blogspot.com.br/), ela acostumada a viver neste meio, cheio de glamour e também,  questionador de padrões sociais, não iria deixar suas filhas passar em branco. Todas tiveram o seu tempo e sua fama.

Minha mãe foi MISS MATO GROSSO, melhor, dizendo 2ª lugar, pois como diz o Promotor de Justiça, Dr. ANTONIO ALEXANDRE DA SILVA,  minha mãe, em beleza era superior a 1ª colocada, mas a outra ganhou e a vida segue.

Sei que era muito bonita, tão bela que meu pai Paulo, se apaixonou por ela, olha que meu pai era dificil, vinha de São Paulo, com a missão de fundar uma cidade no interior de Mato Grosso, TANGARÁ DA SERRA, e com um conhecimento acima da maioria das pessoas, mesmo assim, minha mãe o encantou... ELES SE CASARAM. Mas também ela tinha conhecimento, era neta de um Jornalista e filha de D. Lyzia e Seu Nino, que sempre valorizaram a educação.

Tiveram  05 filhos:  Paulo, Cláudia, Luiz, Marcos e Glorinha. Todos nasceram em Cuiabá.

Morávamos em NOVA OLIMPIA, até final de 1979, cidade que meu pai fundou com meu avó Belizário de Almeida, quando meu pai resolveu mudar para FERNANDÓPOLIS/SP.

Em 1980, já estávamos instalados em Fernandópolis,  e iniciamos os estudos, minha mãe se tornou dona de casa, não tinha mais as empregadas e a vida tranquila do interior de Mato Grosso. Agora tinha que fazer tudo sozinha.

Minha mãe trabalhou muito nesta época, a vida ficou dificil, meu pai doente e ficamos sem dinheiro. Mas mesmo dificil, a vida da gente era boa, tínhamos uma família unida... ERAMOS FELIZES.

Mas um dia, meu pai resolveu ir embora e nos deixar, minha mãe sofreu com a separação, meu pai faleceu dia 11/6/1985, Dia da Marinha. Voltamos para Mato Grosso, mas não para Nova Olimpia, mas para Cuiabá, junto com a família de minha mãe.

Aqui, era um contexto diferente, a vida aqui, para minha mãe talvez seria melhor, mas para mim, era dificil, não me adaptava. Mas fiquei aqui porque queria estar do lado da minha família, minha mãe e irmãos.  Porém, aqui não era o meu lugar...

A vida passou, comecei a trabalhar para ajudar minha família, tinha que ajudar a sustentar, já que os bens do meu pai, ninguém sabe onde foi. Fui para faculdade, fiquei gravida do Rafael, e minha mãe sempre junto comigo, apesar das brigas e divergências de opiniões, tínhamos UNIÃO.

Já tínhamos  uma vida tranquila, diferente daquela de que quando chegamos, todos nós tínhamos nosso trabalho, minha mãe cuidava da casa e do meu filho Rafael. Agora poderíamos aproveitar a VIDA BOA... estávamos bem,  economicamente e uma vida tranquila.

Essa tranquilidade, durou pouco, pois minha mãe veio adoecer, sua doença era complicada, Leucemia Mieloide Aguda. Mas chegou um momento que a doença foi mais forte que a esperança, minha mãe veio a falecer em 29/10/1996.

FICOU A SAUDADE... ERA MINHA COMPANHEIRA E AMIGA.

Sempre conversávamos,  mas as vezes, nãos seguia seus conselhos, se tivessem teria casado com algum milionário... ah ah ah... brincadeira, ela sempre defendeu que eu tivesse alguém que tivesse condições financeiras para manter um relacionamento estável, acho justo, não vivemos de brisa. Mas ela esqueceu que fui educada para ser independente e muito forte.



Minha mãe Glória Lyzia Fanaia de Almeida