sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Vai a dica... eh eh eh... tenho 3, que saco, que vida dificil está de mãe

ma


Vai a dica, nada boa, pois filho é só trabaho, mas trabalho e muito gasto.

Gente,  experiencia própria, melhor esperar para ter filhos, eu acho que tive cedo demais, um erro de calculo, aos 25 anos me tornei mãe, mas não era para ser, não estava nos planos.

Estava na faculdade, cursando Letras na UFMT, trabalhava no TJMT, com interesse imenso de partir para o mundo, não tinha interesse de ficar por aqui, mas a vida me trouxe o Rafael.

Terminei a faculdade, ao mesmo tempo que minha mãe ficou doente,  moro na mesma casa, nesta época com minha irmã Glorinha, meu irmão Marcos e minha mãe Glória, que estava doente.

Foram dias dificieis, muito complicado,  eu não tinha o interesse de ficar em CUIABÁ, queria ir embora, para bem longe, NÃO GOSTO DAQUI,  sempre tive dificuldade de me adaptar ao calor, e também, algumas pessoas não me cativavam,  queria ficar longe de todos.

Minha família começou por acaso, tanto com o Rafael, como com o meu ex-marido Rui Dorst, penso que de certa forma fui obrigada, a vivenciar uma experiencia que não queria, pois não queria ser mãe, não queria me casar, não queria morar aqui.

Cá, estou eu de novo, querendo ir embora,  porem certos coisas me impedem, primeiro, tenho que esperar o termino do ano letivo,  tenho que que alugar minha casa e depois alugar outra em outro lugar.

De novo,  não gosto dos vizinhos da frenten, tenho dificuldade de fazer amizades, porem depois que faço, é um vinculo duradouro, pois analiso personalidades e atitudes primeiro, para depois ser amigo.

BOM... novamente, meu destino é limitado pelo desejo alheio, no meu caso, dos filhos, sair daqui, sem levar, seria crueldade com ele, o Ex-marido, RUI DORST, trabalha muito, é Policial Militar, não tem tempo, eu já estou aposentada, tempo livre e disponível, ainda tenho a guarda dos 3 filhos, quando ao meu ex-marido, o diereito de visita-los,  mas não gosto daqui, não gosto dos vizinhos da frente da minha casa, tenho aversão a todos. Mas tenho que ficar, pois meus filhos estudam e ainda, sou dona da casa, o que teria que fazer algo antes, como alugar ou vender.

Quanto ao TJMT, espero que tudo se resolva, estão tentando ajeitar a bagunça que fizeram na vida de todos, principalmente a minha, é dificil ser o alvo de mulheres insanas e sem noção, tão burras, tão burras,  que convivem com a amante do lado e pensa que sou eu. DOS MALES O MENOR,  EU NÃO SOU AMANTES DOS BARRIGUDOS, ELAS SÃO EXTREMAMENTE CEGAS E INSANAS... SAIO GANHANDO EM TUDO,  A AMIGA É AMANTE DO MARIDO, NÃO EU,  E ELAS SÃO ESQUIZOFRÊNICAS.