quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

ABUSO DE AUTORIDADE, EXPLICAÇÕES PLAUSÍVEIS.

O juiz grava a presidência da República, divulga para o mundo e não acontece nada. 

O juiz grampeia um escritório inteiro de advocacia e não acontece nada. 


O juiz conduz coercitivamente sem qualquer convocação anterior e não acontece nada. 


O procurador arma um circo para acusar, confessadamente sem provas, por convicção e não acontece nada. 


O juiz do STF afasta da presidência do Senado o chefe da casa. Este afronta a ordem judicial e não sai. 


O colegiado se reúne e decide que o presidente deve ficar. 


Isto não pode ser chamado de crise. 


Isto é um vale tudo em que a lei virou acessório descartável... 



Jorge Linden